Os resultados de intervenções clínicas no joelho são medidos classicamente por exames físicos e complementares, mas essas medidas nem sempre se correlacionam bem com a função e o bem-estar do paciente. A qualidade de vida e a percepção de melhora do paciente foram enfatizadas para realizar uma análise do estado geral de saúde e fornecer informações para avaliar a eficácia de diferentes tratamentos.

Vários instrumentos de qualidade de vida relacionados à saúde foram desenvolvidos; alguns são específicos da doença ou, no caso de problemas músculo-esqueléticos, são específicos da articulação.

Em 1987, especialistas da Sociedade Europeia de Traumatologia Esportiva, Cirurgia do Joelho e Artroscopia formaram o Comitê Internacional de Documentação do Joelho (IKDC) para desenvolver um sistema internacional padronizado de documentação do joelho, para assim avaliar o resultado de ensaios clínicos randomizados. Em 1998, a Forma Subjetiva do Joelho da IKDC foi revisada e a versão atual foi publicada em 2001. Este instrumento contém as perguntas mais importantes sobre os sintomas e deficiências do pacientes com distúrbios do ligamento cruzado anterior, menisco e distúrbios osteoartríticos. Desde então, o formulário subjetivo do joelho da IKDC tem sido amplamente utilizado e traduzido para vários idiomas em diferentes contextos culturais.

Este é um questionário de 10 itens, que compreendem três divisões: Sintomas (sete itens), Atividades esportivas (dois itens) e Função (um item). As pontuações variam de 0 pontos (nível mais baixo de função ou nível mais alto de sintomas) a 100 pontos (nível mais alto de função e nível mais baixo de sintomas.

O formulário subjetivo do joelho do IKDC no Brasil é um questionário válido e reprodutível para ser usado na população brasileira com queixas no joelho. Este formulário manteve a equivalência semântica e as propriedades psicométricas da versão original do formulário subjetivo do joelho IKDC.

METASAYAHT, L., LEPORANCE, G., RIBERTO, M., MELLO, M.M., BATISTA, L.A., Translation and cross-cultural adaptation of the Brazilian version of the International Knee Documentation Committee Subjective Knee Form: validity and reproducibility. Am J Sports Med. 38(9):1894-9,2010.

IVERSEN, E., ROSTAD, V., LARMO, A. Intermittent blood flow restriction does not reduce atrophy following anterior cruciate ligament reconstruction. Journal of Sport and Health Science, 1-4 (2014).

Esse conteúdo é produto da Pós-Graduação em Ciências da Saúde Aplicada ao Esporte e à Atividade Física - Universidade Federal de São Paulo – Unifesp em parceria com a MedPhone-Tecnologia em Saúde.                             http://medicinadoesporte.sites.unifesp.br/

TEMA: "Comparação da força muscular entre quadríceps e isquiotibiais após exercícios com 30% da força máxima com e sem oclusão vascular periférica no pós-operatório de ligamento cruzado anterior: um ensaio controlado randomizado."

Pelo aluno: Rafael Francisco Vieira de Melo
http://lattes.cnpq.br/3656657876413287

Orientado pelo: Prof. Dr. Moisés Cohen
http://lattes.cnpq.br/5558512244477786

Co-orientado pelo: Prof. Dr. William Komatsu
http://lattes.cnpq.br/1898450330418640