Vamos entender!
A escala de Braden é um score utilizado para identificar e avaliar o risco do paciente em desenvolver lesões por pressão. Quanto menor for a pontuação, maior será o risco, ou seja, quanto menor o escore da escala de Braden, maior é o risco de desenvolvimento de lesão por pressão.

O profissional habilitado consegue utilizá-la como protocolo para identificar o grau de risco do paciente em desenvolver lesão por pressão visando medidas profiláticas para a evolução do paciente, com isso utiliza-se este score.

O paciente é avaliado em seis categorias:

  • Percepção sensorial: (Capacidade de reagir ao desconforto localizado da região afetada)
  • Umidade: (Nível ao qual a pele é exposta a umidade)
  • Atividade: (Grau de atividade física)
  • Mobilidade: (Capacidade de mudar e controlar a posição do corpo)
  • Nutrição: (Padrão usual de consumo alimentar)
  • Fricção e cisalhamento: (Força mecânica que ocorre quando a pele desliza sobre uma superfície áspera. A força da gravidade traciona o corpo para baixo.

A pontuação desses fatores analisados vai de 01 a 04, com exceção da Fricção e Cisalhamento que vai de 01 a 03, marcando uma única opção para cada item, resultando em um score que varia de 06 a 23 pontos.

O risco de lesão por pressão aumenta à medida que o valor diminui:

  • > 17 = sem risco;
  • 15 a 16 = risco baixo;
  • 12 a 14 = risco moderado;
  • ≤ 11 = risco elevado.