Os transtornos internos da articulação do joelho são inúmeros e de consequências variadas para a função e a qualidade de vida do indivíduo. A crescente procura por atividades físicas associadas a uma anatomia complexa e tão vulnerável da articulação do joelho fez com que aumentasse a incidência de lesões ligamentares desta articulação, principalmente do ligamento cruzado anterior (LCA).

Há uma grande preocupação da comunidade científica em desenvolver questionários que avaliem estados de saúde, bem como validar instrumentos já existentes em outras línguas e culturas. Os instrumentos novos ou aqueles em validação devem ser avaliados e reavaliados por diferentes pesquisadores, em diferentes sociedades e situações. O questionário Lysholm (quadro 1) é um dos questionários que mais vem sendo utilizados para avaliação de sintomas do joelho na área de traumatologia.

Com isso, o questionário Lysholm vem sendo utilizado para analisar função física do joelho em pré e pós-operados de afecções como o rompimento do LCA. É composto de oito questões, com suas pontuações máximas e mínimas assim distribuídas: “mancar” (máximo: 5 pontos; mínimo: 0 ponto), “apoio” (máximo: 5 pontos; mínimo:0 ponto), “travamento” (máximo: 15 pontos; mínimo:0 ponto), “instabilidade” (máximo: 25 pontos; mínimo:0 ponto), “dor” (máximo: 25 pontos; mínimo: 0 ponto);“inchaço” (máximo: 10 pontos; mínimo: 0 ponto),“subindo escadas” (máximo: 10 pontos; mínimo: 0ponto), “agachamento” (máximo: 5 pontos; mínimo: 0ponto), cada qual com respostas objetivas e fechadas, cuja pontuação final pode ser expressa de forma nominal ou ordinal, desta forma: excelente (95 – 100pontos); bom (84 – 94 pontos); regular (65 – 83 pontos);ruim (< ou igual 64 pontos).

A tradução do questionário Lysholm para o português e sua adequação às condições culturais de nossa população, bem como a demonstração de sua reprodutibilidade e validade tornaram este mais um instrumento específico para ser utilizado na avaliação de indivíduos com doença articular do joelho, tanto de pesquisa quanto assistencial.

Referências:

CHAO, W.C., SHIH, J.C., CHEN, K.C., WU C.L., WU N.Y., LO C.S. The Effect of Functional Movement Training After Anterior Cruciate Ligament Reconstruction: A Randomized Controlled Trial. J Sport Rehabil. 2018 Nov 1;27(6):541-545.

CORONA, K., RONGA, M., MORRIS, B.J., TAMINI, J., ZAPPALA, G., CHERUBINO, M., CERCIELLO, S. Comparable clinical and functional outcomes after anterior cruciate ligament reconstruction over and under 40 years of age. Knee Surg Sports Traumatol Arthrosc. 2019 Aug 28.

PECCIN, M.S., CICONELLI, R., COHEN, M. Questionário específico para sintomas do joelho "Lysholm Knee Scoring Scale": tradução e validação para a língua portuguesa. Acta ortop. bras.,  São Paulo,  v. 14, n. 5, p. 268-272, 2006.

Esse conteúdo é produto da Pós-Graduação em Ciências da Saúde Aplicada ao Esporte e à Atividade Física - Universidade Federal de São Paulo – Unifesp em parceria com a MedPhone-Tecnologia em Saúde.                             http://medicinadoesporte.sites.unifesp.br/

TEMA: "Comparação da força muscular entre quadríceps e isquiotibiais após exercícios com 30% da força máxima com e sem oclusão vascular periférica no pós-operatório de ligamento cruzado anterior: um ensaio controlado randomizado."

Pelo aluno: Rafael Francisco Vieira de Melo
http://lattes.cnpq.br/3656657876413287

Orientado pelo: Prof. Dr. Moisés Cohen
http://lattes.cnpq.br/5558512244477786

Co-orientado pelo: Prof. Dr. William Komatsu
http://lattes.cnpq.br/1898450330418640